Economia de Portugal

As dificuldades internas incrementadas pela crise mundial iniciada em 2008, com as consequentes tentativas de controlar o orçamento e reajustamentos através de políticas de austeridade nos últimos anos, levaram a dificuldades acrescidas para os portugueses, com a consequente subida de impostos e novamente emigração, desta vez qualificada. Mas a inovação e a qualidade do tecido empresarial subiu.

Ainda hoje, existem problemas pEconomy of Portugalolíticos e económicos com o sistema financeiro português a resolver urgentemente, a solucionar internamente sob a perda da (ainda alguma) credibilidade que o país tem a este nível, apesar dos esforços tremendos impostos aos seus contribuintes. A pressão internacional é enorme, muitas vezes numa ótica meramente especulativa. Sabia que Portugal se situa no Top 15 em termos de reservas de ouro com mais de 350 toneladas, que valem atualmente cerca de 12 mil milhões de euros? Sabia que o último banco a ter uma resolução política custará (eventualmente, dependendo das contas ainda realmente a apurar) mais de 2 mil milhões de euros (cerca de 1,4% do PIB)?

Portugal é um país desenvolvido, apesar de não ser rico, está bastantes níveis acima de muitos países considerados mais ricos, ou com um crescimento económico superior.

A maioria da eletricidade consumida vem de parques eólicos ou centrais hídricas (a soma atingindo mais de 65% da energia consumida), comparando por exemplo com a China em que 65% da energia tem origem no carvão, ou com os Estados Unidos da América em que 34% tem base no Petróleo e 18% em Carvão. Água canalizada e fontes naturais à beira da estrada com controlo de qualidade. Saneamento básico, tal como magníficas autoestradas, por todo o país.

A educação e cuidados médicos estão bem presentes e são “tendencialmente” gratuitos. A Segurança Social apoia os mais carenciados. A escolaridade obrigatória vai até ao 12º ano ou 18 anos, com uma rede de escolas, desde a pré-primária ao ensino universitário.

A presença na União Europeia, tal como a globalização, trouxe dificuldades acrescidas em termos de mudanças de mentalidade (problema conhecido, mas sempre ignorado).

Portugal conseguirá com certeza realizar os ajustamentos à cada vez mais rápida realidade global.